Excesso de tecnologia traz risco à saúde. Saiba como evitar!

Excesso_de_tecnologia_traz_risco_à_saúde.jpg.jpeg

Você lembra das brincadeiras de que gostava durante a sua infância? Queimada, pega-pega e esconde-esconde eram somente algumas em um rol com muitas outras brincadeiras. Em tempos em que a maior preocupação era fazer o dever da escola, as brincadeiras na rua, no quintal e nos parques eram o ápice para extravasar, gastar energia e ter contato com coleguinhas.

Essas brincadeiras ainda fazem parte do cotidiano de muitas crianças, porém algo mudou: principalmente nos grandes centros, é cada vez mais raro encontrar essas brincadeiras nas ruas. Se, antes, as crianças desciam de seus apartamentos e saíam de casa para brincar nas ruas, hoje elas ficam a maior parte do tempo dentro de casa. Entre os motivos para essa situação, estão a falta de segurança desses grandes centros, a superproteção dos pais e, também, o uso excessivo de distrações tecnológicas.

Neste post, você vai ver como o excesso de tecnologia traz riscos à saúde dos seus filhos e aprender como evitar essa situação.

Estabeleça horários para jogos em computador, smartphone ou tablet

O uso excessivo de tecnologia deixa crianças e adultos cada vez mais sedentários. Os jogos em computador, smartphone ou tablet não são feitos para uma partida rápida e de curta duração: nesses dispositivos, as partidas se estendam horas à fio. 

Para evitar que isso aconteça, estabeleça os horários e as regras para que os seus filhos possam jogar. Uma dica para o uso de tablets e smartphones: tenha posse desses dispositivos e entregue com uma baixa quantidade de bateria, o essencial para que as crianças joguem por um período de tempo que não ultrapasse uma hora.

Leve os seus filhos para passeios em parques

Aproveite os finais de semana e leve os seus filhos para um passeio no parque da sua preferência. Organize um piquenique, leve bicicletas ou até mesmo os patins das crianças. Deixe que elas sentem na grama, vejam os pássaros e possam conhecer outras crianças.

Mostre a importância de praticar exercícios, de cuidar da natureza e de principalmente ter a oportunidade de estar naquele lugar. As crianças precisam de uma referência para se tornarem adultas responsáveis e que prezem pelo bem-estar.

Evite tentar distrair a criança com o celular ou tablet

A cena é comum: em qualquer restaurante, observe quando a criança está mal-humorada e os pais, para reverter a situação, entregam um celular ou um tablet para que ela se distraia jogando ou assistindo desenho. A criança não entende que o uso excessivo daquele dispositivo pode causar prejuízos à saúde, mas você, como uma pessoa adulta, sabe disso.

Ao invés de entregar o dispositivo nas mãos do seu filho, converse mais com ele. Fale sobre coisas que vocês gostariam de fazer juntos, sobre curiosidades do lugar onde estão e até mesmo sobre o que pretendem comer. Muitos restaurantes são kids friendly, ou seja, possuem menus e até mesmo espaços próprios para as crianças brincarem.

Não se esqueça dos parquinhos e dos playgrounds

Se você mora em prédio, com certeza há um parquinho ou playground no térreo. Se não há, procure por um próximo da sua residência e leve os seus filhos para brincarem lá. A interação com outras crianças ajuda a criar conceitos como amizade, solidariedade, independência e confiança. Faz bem para as crianças que elas tenham contato com outras da mesma idade, além de praticarem exercícios físicos ao correr, subir, descer e pular dos brinquedos.

Mostrar aos pequenos que a tecnologia faz parte de nossas vidas é diferente de terceirizar as nossas responsabilidades, como a de distrair as crianças. A tecnologia deve ser apresentada como complemento para o cotidiano e não como substituto completo para os momentos de lazer e de diversão.

Compartilhe este post nas redes sociais dos seus amigos que são pais e mostre como eles também podem driblar o excesso de tecnologia na rotina de seus filhos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo